terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Qual é sua parcela de culpa?

Vivemos numa cidade que possui diversas facções criminosas: Comando Vermelho (CV); Amigos dos Amigos (ADA); Terceiro Comando (TC); Terceiro Comando Puro (TCP); e os grupos paramilitares, autodenominados 'Milícias'.

Lembro-me que na década de 80 e no início da de 90 só se falava nos contraventores do jogo do bicho.

Atualmente, após o tráfico 'descer para o asfalto' e do crescimento e aparecimento de novos grupos paramilitares, a questão da criminalidade e violência urbana passou a ser encarada de uma maneira completamente diversa.

Quando o tráfico ficava nas favelas cariocas, nas regiões mais pobres, parecia que o problema mal existia.

As autoridades não sabiam e ainda não sabem como lidar com o novo modelo de crime organizado existente no Rio de Janeiro.

O tráfico obtém recursos principalmente advindos da venda de entorpecentes. Utiliza esses recursos para comprar armamentos e para a 'contratação' de novo pessoal. Ou seria pessoal novo? Tamanha a quantidade de adolescentes que se envolvem com o crime.

O armamento é variado e bastante pesado: pistolas; escopetas; metralhadoras; granadas; fuzis; bazuca; e artilharia antiaérea.

As 'milícias' ocupam o espaço que antes era ocupado quase que exclusivamente pelo tráfico, e suas fontes de renda são diversas: exploração de serviço de transporte complementar; monopólio do fornecimento de alguns produtos, como o gás de cozinha; venda de CD e DVD pirata; fornecimento de serviços de TV por assinatura através de centrais clandestinas; e a extorsão de moradores e comerciantes locais.

Todos os anos, milhares de pessoas perdem as vidas, vítimas da violência carioca, e nos assustamos com os números. Pois abrimos os jornais e lá estão, homens e mulheres, jovens ou não, mortos estupidamente. Efeito colateral de uma guerra instalada e declarada dentro de nossa cidade, em nossas ruas!

O Estado possui uma grande culpa em tudo isso. Por omissão de décadas e por uma política de combate à violência claramente ineficaz. Para não dizer quase conivente.

Mas o que eu e você temos a ver com isso?

Vejamos:

- Você consome tóxicos?
- Anda comprando muitos produtos pirateados como CD e DVD e acha isso a coisa mais normal do mundo porque todo mundo o faz?
- Você é agente público e já foi à uma favela buscar o 'arrego'?
- Quantas vezes já ligou para o Disque Denúncia, para falar sobre algum crime?
- Se esbalda assistindo o time do seu coração jogar em canais de TV por assinatura através da 'gatonet' e nunca esteve tão feliz?

Sim...somos todos culpados!

Nenhum comentário:

Postar um comentário