sexta-feira, 11 de março de 2011

Corrupção é Genética?

Mais um episódio de corrupção veio à tona e de forma irrefutável: a Deputada Federal Jaqueline Roriz (PMN-DF)  foi filmada recebendo dinheiro junto com seu marido, justamente de Durval Barbosa (delator do escândalo denominado "Mensalão do DEM").

A gravação foi feita no ano de 2006, quando a Deputada ainda era aspirante no pleito eleitoral para integrar a Câmara Distrital.

                                    (Assista ao vídeo)


A Ordem dos Advogados do Brasil, através da Seccional do Distrito Federal foi até a Câmara solicitar que sejam tomadas providências e o PSOL também informou que assim que o Conselho de Ética for instalado será pedido que a Deputada seja a ele submetida.

Espera-se que algo aconteça; que alguma satisfação seja dada à sociedade, pois acontecimentos como esse só tornam a população mais descrente na classe política e que acaba fazendo o pior: votando em pessoas completamente despreparadas para o cargo, como Romário e o palhaço e analfabeto funcional Tiririca (que, pasmem, integra a Comissão de Educação).

O Procurador Geral da República (Roberto Gurgel) requereu ao Supremo Tribunal Federal a instauração de inquérito para investigar a Deputada. O processo está sob a relatoria do Ministro Joaquim Barbosa.

O pedido se faz necessário, pois como Deputada Federal, Jaqueline possui foro de prerrogativa de função, o chamado foro previlegiado e  para ser investigada se faz necessária a autorização do STF.

Para quem não prestou atenção no sobrenome da ilustre Deputada, ela é filha do Ex-Governador do Distrito Federal, Joaquim Roriz, que envolvido em escândalos, renunciou ao mandato em 2007 para não ficar inelegível por 8 anos.

O "Mensalão do DEM", culminou com a cassação do também Governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, que foi preso, afastado de suas funções e cassado do cargo e seu Vice, que assumiu logo após, renunciou, para se defender também de acusações, o que fez com que o Distrito Federal mergulhasse em profunda crise, sendo por meses, alvo de ameaças e pedidos de intervenção federal, para evitar maiores prejuízos.

Sabe-se que herdamos algumas características de nossos ascendentes, mas será que a corrupção é uma delas? Está aí uma ótima sugestão de pesquisa para os cientistas.

Segue na íntegra a nota da Deputada ao pedir afastamento de suas funções da Comissão de Reforma Política:

"Quando pleiteei uma vaga para o Partido da Mobilização Nacional, na Comissão Especial da Reforma Política, no colégio de líderes da Câmara dos Deputados, o fiz com a convicção de que o nosso PMN e seus militantes têm uma valorosa contribuição a dar a essa comissão.

A reforma política é necessária e essencial para o avanço da democracia no Brasil, para o seu aperfeiçoamento e para toda a classe política. O atual modelo é falho e precisa ser revisto com a maior brevidade possível.

Aprendi que os interesses da sociedade, de um grupo político, devem prevalecer acima de qualquer interesse individual ou vontade pessoal e, neste contexto, solicito a minha substituição na Comissão Especial representando o PMN.

Continuarei contribuindo com propostas que façam com que o país encontre mecanismos eleitorais ainda mais democráticos, que ajudem a minimizar as injustiças sociais do nosso Brasil."

Observação: Sempre que a classe política está descreditada e envolta à escândalos, ressuscita a Reforma Política como se isso resolvesse essas questões. Agora pretende-se fazer uma mini-reforma eleitoral e chamam-na de Reforma Política, sem nem saber o que ela realmente significa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário