sexta-feira, 22 de novembro de 2013

O Mensaleiro Genuíno e o SUS


Caso a avaliação médica do José #Genuíno constate que ele realmente não pode ficar na prisão, deve então cumprir a pena em um hospital do SUS!


Afinal não existe cadeia particular e na medida em que ele não pode usar de dinheiro próprio (do povo, já que desviou milhões) para beneficiar a si (utilizando-se de sua própria torpeza) no cumprimento de pena, deve ser tratado em hospital público!

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Da Justiça do Trabalho você espera Justiça e o que recebe? INDISPONIBILIDADE













Onde está a inafastabilidade do Judiciário?

O Judiciário trabalhista se nega a receber petições em papel. Enquanto isso advogados passam horas e dias para protocolarem simples petições para ajudarem a fazer a Justiça que parece se estar negando.

Parece que a incompetência e a tecnologia criaram um abismo entre a Justiça do Trabalho e o trabalhador que clama por Justiça.


Cotas raciais - o novo apartheid

Case com alguém com a pele mais escura que você, assim seus filhos terão mais oportunidades na vida com as cotas raciais, a meu ver, o novo apartheid.

Como no Brasil as políticas sociais são oportunistas e imediatistas para angariar mais e mais votos e não realizadas com estudo social e pesquisa à população, vejo com receio mais essa medida polêmica da Presidente Dilma, seguindo entendimento do Partido dos Trabalhadores de cotas raciais para o funcionalismo público.

As cotas em universidades, por exemplo, em tese foram instituídas para tentar diminuir a desigualdade social relativamente sobretudo à população negra, que em tese teve menos oportunidades na vida, ainda com resquícios da época da escravatura. Parece uma boa intenção...parece.

A meu ver as cotas deveriam ser sócio-econômicas e não baseadas na cor da pele, mas isso já é uma realidade há anos.

Diante disso mostrou-se imperioso investir na educação pública básica (para negros, índios, brancos e etc...ou seja, todos que não possuem condições de pagar por ensino privado) e então o que é feito em todo Brasil pelo PT para melhorar nosso IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) do qual a educação é importante indicador? Adivinhem: a aprovação automática!!!

Ou seja, o que buscou-se "consertar" na faculdade, nunca terá fim, pois, se os pobres são aprovados automaticamente, não passarão nas universidades. Os pobres. Mas dos pobres, os negros terão mais chances, pois existem as cotas raciais. Já os brancos pobres, estes serão condenados a serem pobres e sem oportunidades o resto da vida.

O que o governo do PT faz é irresponsável, isso porque não há que se chamar os negros de "minorias desfavorecidas", primeiro, porque os negros são maioria no Brasil e segundo, quem não são favorecidos são os pobres, independente de cor!

Condicionar o acesso à vagas em universidades e cargos públicos ao critério da pigmentação da pele é uma atrocidade, um verdadeiro retrocesso, considerando a ausência de políticas públicas que visem amenizar ou extinguir a desigualdade de acesso à educação e oportunidades de trabalho no início da fase educacional. Muito pelo contrário, a aprovação automática, regra em todo o Brasil, cuida de haver mais e mais desigualdade no futuro.

A Dilma e o PT buscam somente favorecer uma "minoria" que é maioria no país...adivinhem o motivo.


A sociedade ao invés de evoluir, regride e impõe ao nascimento do ser humano, de acordo com sua cor, seu direito às oportunidades.


domingo, 3 de novembro de 2013

Para pensar: ANATEL - Limites mínimos de velocidade da banda larga ficam mais "rigorosos"

Clique para ver em tamanho original




Pelos novos limites que entraram em vigor dia 01/11, as prestadoras deverão garantir mensalmente, em média, 70% da velocidade contratada pelos usuários.

Segundo a ANATEL, se você contratar plano de 10Mbps, a média mensal de velocidade deve ser de, no mínimo, 7Mbps.

A velocidade instantânea - aquela aferida pontualmente em uma medição - deve ser de, no mínimo, 30% do contratado, ou seja, 3Mbps.

Com isso, caso a prestadora entregue apenas 30% da velocidade contratada por vários dias, terá de, no restante do mês, entregar uma velocidade alta ao usuário para atingir a meta mensal de 70%.

Diante disso, a indagação lógica e de direito que se faz é: Já que a ANATEL autoriza que as concessionárias de telecomunicações entreguem o mínimo de 70% do contratado, deverá haver desconto proporcional no valor da franquia equivalente ao que não fora entregue, correto?

Senão trata-se de enriquecimento ilícito por parte das empresas, violando o Código de defesa do Consumidor.

O Rio com mortes de inocentes e de policiais está em paz?

O Governador do Rio de Janeiro gastou do nosso dinheiro milhares de reais ou milhões para ir em horário nobre na TV dizer que o Complexo do Alemão está em paz e que a Rocinha está em paz dentre outras comunidades.

Na Rocinha turista baleado, morador (Amarildo) torturado e morto numa ação orquestrada e com participação de quase todos os policiais da UPP que visaram, inclusive, atrapalhar a investigação e inquérito da Polícia Civil.

Ontem mais um policial de UPP foi morto no morro do Alemão, comunidade que o Governador disse estar pacificada.

Não é hora de começar a cobrar esse dinheiro dele por gastar verba pública para contar mentira à população?

sábado, 2 de novembro de 2013

A tragédia de Bangu e a realidade da omissão estatal diante da periculosidade de traficantes.

Mais vidas se perderam. Até o momento uma criança e um policial foram mortos, tendo ainda uma mulher e outro policial feridos que já foram submetidos à cirurgias.

O resgate mal-sucedido de traficantes que foram ao Fórum de Bangu deixou clara a falta de atenção e omissão do poder público. Seja do Governo do Estado, Administração Penitenciária, bem como do próprio Tribunal de Justiça, pois, ao que parece, pensam que estão no "País das Maravilhas".

O Estado parece que ainda não se deu conta do quão perigosos são os bandidos, melhor armados do que a própria polícia, com fuzis e homens destemidos. Se temessem alguém não teriam tamanha audácia.

A despeito do que ocorrera em Campo Grande, quando as Varas Criminais do Fórum foram transferidas para o Centro do Rio de Janeiro há anos, o mesmo já deveria ter ocorrido em Bangu considerando a quantidade de favelas redutos de facções e milícias na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Essa é apenas uma alternativa, mas o Judiciário já adota nos casos de presos em penitenciárias federais as audiências por vídeo-conferência e por que não fazê-lo para quem está no Estado?

Segundo a a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária cerca de 400 presidiários saem diariamente dos presídios no Rio de Janeiro para prestar depoimento e participar de audiências!!!

Não se trata de logística e gasto público com o deslocamento somente (como devem pensam os governantes que acreditam que tudo é dinheiro), mas questão de segurança, SEGURANÇA! Dos policiais e principalmente da população, vítima do fogo-cruzado.

Chega de omissão, de "deixa que eu deixo", de "jogo de empurra" da culpa.

Ao invés de criarem Comissão para tratar de vidraças quebradas, poderiam encarar com mais seriedade a questão, para que mais vidas não sejam ceifadas, ao invés de pensar somente em dinheiro.